terça-feira, 15 de maio de 2012

Sexualidade - Anorgasmia



Todos sabemos, que há algumas décadas, o homem e a mulher eram educados de formas diferentes. O homem era criado para prover e a mulher para servir. Isso era assim até nas questões ligadas à sexualidade. A relação sexual antigamente, visava a satisfação do homem apenas e esse assunto era considerado um tabu. Essa visão equivocada sobre a sexualidade, trouxe muitos problemas para a mulher, que sofreu e ainda sofre por não saber lidar direito com o seu corpo e com a sua sexualidade.

Estudos revelam que de cada 100 mulheres que procuram tratamento, 70 relatam não atingir o orgasmo. Isso se chama Anorgasmia. A mulher sente dificuldades em atingir o orgasmo, mesmo que aja interesse sexual e excitação, a mulher não consegue concluir o ato sexual. A mulher gosta, aceita e aproveita as carícias e a excitação, mas por não se sentir à vontade com seu corpo ou emocionalmente, não atinge o orgasmo.

O que é preciso entender, é que o homem e a mulher são muito diferentes emocionalmente, fisicamente e sexualmente. O homem tem etapas sexuais definidas e a mulher não, o homem se excita, tem ereção, tem a ejaculação e o orgasmo, já na mulher, esse ciclo não existe, ela pode sentir desejo e excitação, mas não chegar ao orgasmo. Por isso, conhecer o próprio corpo é fundamental para a mulher e sentir-se acolhida, segura e aceita pelo parceiro. O diálogo e o empenho do casal é fundamental para resolução do problema e na maioria dos casos a causa é psicológica, então, recomenda-se a psicoterapia individual ou de casal.

Não se sinta incompleta, não tenha vergonha de conversar com o seu parceiro, não tenha vergonha de procurar um médico, não chegue ao ponto de ter que fingir orgasmos para o seu parceiro, isso com o tempo virá à tona e desgastará a relação. A mulher que não se sente bem nas relações sexuais, que sente dor pela falta de lubrificação na hora da relação, que não consegue ter orgasmos, com certeza está com algum problema emocional ou físico, então, procure um especialista para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento.

by Mari Martins
Imagem by Google


Nenhum comentário: