terça-feira, 22 de maio de 2012

Câncer relacionado à ocupação. Cuidado!




Pelo menos 19 tipos de tumores malignos, entre eles o de pulmão, pele, fígago, laringe, bexiga e leucemias, podem estar relacionados à atividade profissional e ao ambiente de trabalho do paciente, de acordo com o levantamento Diretrizes para a Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho, lançado pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). O Brasil deverá registrar 20 mil novos casos de câncer relacionados à ocupação dos pacientes neste ano.

O levantamento mostra desde as substâncias mais comuns associadas ao desenvolvimento de tumores malignos, como o amianto (ou abesto) - classificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como cancerígenas - até produtos aparentemente inofensivos como poeiras de madeira e de couro, além de medicamentos, como os antineoplásicos, por exemplo.
Em alguns locais de trabalho, é comum encontrar o profissional manipulando ou convivendo com agrotóxicos, sílica, solventes aromáticos como benzeno, metais pesados como níquel e cromo, radiação ionizante, etc. Esses produtos podem ter seus efeitos potencializados se for somada a exposição a outros fatores de risco para o câncer, como a poluição ambiental, a dieta rica em gorduras trans, tabagismo, o consumo exagerado de álcool e os agentes biológicos.
Profissionais como cabeleireiros, pilotos de avião, comissários de bordo, farmacêuticos, químicos e enfermeiros são mais propensos ao desenvolvimento desses tumores por conta dessas substâncias.

by Mari Martins
Imagem by Google
Fonte: Inca



Nenhum comentário: