terça-feira, 29 de maio de 2012

Outono

A Primeira Flor


OUTONO

Meus passos (um dia)
se desviaram da rotina
esse caminho que
de tão fácil
dá medo
E muito ao longe
fora do campo de minha língua
aos meus olhos se apegaram
algumas folhas de ouro claro
algumas folhas de ouro escuro
Florença, outono, encontro nobre,
dado o que estava exposto em ouro
Ali chegando
de algum lugar do mundo
tropecei desprevenida
numa fórmula melancólica
que estava por terra
em vasta medida
Tudo articulado
num plano de sustentação passivo:
Quantas folhas amarelas
em estado de repouso
E até castanho-escuras
E até apodrecidas.


Poema by Lucinda Persona
Foto by Mari Martins



Nenhum comentário: