quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Margaridas...


Anda desatenta, atrevida,
Pisa nas estrelas, ri da vida.
Recorta os arco-íris, verte margaridas.
Embriaga os astros, pára avenidas,
Chora amores, chegadas e partidas.
Anda amuada, maquiagem amanhecida,
Lágrimas passadas, dores repetidas,
As mesmas músicas, já tão ouvidas,
E rasga os versos, de poesias vividas,
E deixa o poeta no avesso, do avesso
Das coisas perdidas.

Poesia by Tonho França
Foto by Mari Martins


Nenhum comentário: