quarta-feira, 7 de março de 2012

Neoplatônica




Neoplatônica


a boca é o lugar onde se engendra
o silêncio e se proferem sentenças
de morte e colhem blasfêmias
e serpenteiam sortilégios
e se enfunam as flores da fala
até forjar a ficção de outra boca
de onde se extrai a idéia do beijo


Poema by Geraldo Carneiro
Foto by Mari Martins


Nenhum comentário: