quarta-feira, 28 de março de 2012

Depressão ou Tristeza?




Você sabe identificar e diferenciar depressão de tristeza?

Segundo especialistas, cerca de 18% das pessoas vão apresentar depressão em algum momento da vida. Depressão não é tristeza e quando o quadro se instala, é necessário tratamento. Depressão é também uma doença recorrente. Quem já teve um episódio na vida, apresenta cerca de 50% de possibilidades de manifestar outro; quem teve dois, 70% e, no caso de três quadros bem caracterizados, esse número pode chegar a 90%.

Depressão:
A depressão é uma patologia que atinge os mediadores bioquímicos envolvidos na condução dos estímulos através dos neurônios, que possuem prolongamentos que não se tocam. Entre um e outro, há um espaço livre chamado sinapse, absolutamente fundamental para a troca de substâncias químicas, íons e correntes elétricas. Essas substâncias trocadas na transmissão do impulso entre os neurônios, os neurotransmissores, vão modular a passagem do estímulo representado por sinais elétricos.
Na depressão, há um comprometimento dos neurotransmissores responsáveis pelo funcionamento normal do cérebro.

Tristeza:
Tristeza é um fenômeno normal que faz parte da vida psicológica de todos nós.

Diferenciação:
Depressão é um estado patológico. Existem diferenças bem demarcadas entre uma e outra. A tristeza tem duração limitada, enquanto a depressão costuma afetar a pessoa por mais de 15 dias. Podemos estar tristes porque alguma coisa negativa aconteceu em nossas vidas, mas isso não nos impede de reagir com alegria se algum estímulo agradável surgir. Além disso, a depressão provoca sintomas como desânimo e falta de interesse por qualquer atividade. É um transtorno que pode vir acompanhado ou não do sentimento de tristeza e prejudica o funcionamento psicológico, social e de trabalho.

Se você está passando por um momento delicado em sua vida e está deprimido, procure um profissional para ajudá-lo a diagnosticar o problema e prescrever o melhor tratamento. No caso da depressão, há vários medicamentos de última geração que o ajudarão a solucionar esse desequilíbrio bioquímico e que o farão sentir-se melhor.
Muitas vezes, a pessoa que está sofrendo com a depressão, não é muito bem compreendida pelos amigos e familiares, mas não os condene, realmente não é fácil entender, então, procure tratamento, tome o medicamento prescrito pelo seu médico e procure fazer psicoterapia, pois ela, com certeza o ajudará a entender melhor tudo o que está acontecendo com você e ao seu redor.

Cuide-se bem!

by Mari Martins
Imagem by Google



Nenhum comentário: