sábado, 24 de março de 2012

Aos Imortais




Quando a gente nasce, tem como ídolos pai e mãe e crescemos achando que são super heróis, que são imortais. Tirando pai e mãe, durante nossas vidas, passamos a admirar e a considerar pessoas, artistas, como pessoas referências de nossas vidas, eles servem como exemplos, por isso não se deve brincar com o público, ele merece respeito!
Chico Anísio foi um bravo, um criador, um homem inteligente, de respeito, perseverante e por isso minha admiração por ele. Chico Anísio é do tipo "imortal" para mim, assim como meu pai "que ainda vive" e minha mãe "que já se foi", foi duro perceber que um dia, eles nos deixam...
Estou triste! Perdi mais um grande ídolo!
Algumas pessoas já me ouviram dizer: quando estes morrerem, minhas lágrimas rolarão...
Esse meu comentário pesa, mas é a mais pura verdade. Chico Anísio me roubou lágrimas hoje e outras pessoas roubarão... Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa, Gilberto Gil... Esses para mim são imortais e sentirei quando se forem... Fiquei triste quando Saramago se foi, sinto falta da poesia de Drummond, hummm Quintana, Fernando Pessoa, Cora Coralina, sinto falta da genialidade de Adoniram Barbosa, da voz de Silvio Caldas, da voz e da personalidade de Maysa, da sinfonia e composições do maestro Tom Jobim, da poesia e musicalidade do poetinha Vinícius de Moraes,  sinto falta do Zacarias dos Trapalhões, da voz de Elis Regina e Clarice Lispector que me cega os olhos, por não poder ler mais nada escrito rescentemente...
Sinto falta de Amy Winehouse, de Frank Sinatra, sinto falta de Miles Davis, de Michael Jackson... Sinto falta de Ghandi, de Madre Tereza...
Sinto falta de Jesus!

Ainda bem que todos eles estão em nossos corações!

Aos imortais!!!

Texto e Foto by Mari Martins

Nenhum comentário: