quinta-feira, 1 de março de 2012

Epidemias



Gripe Espanhola

Além das violentas disputas territoriais, a Primeira Guerra Mundial ficou marcada por uma enfermidade de âmbito mundial que contaminou 600 milhões de pessoas, dentre elas 20 milhões de vítimas fatais. A violenta gripe surgiu em 1918 e rapidamente, alastrou-se pela Europa e pela América. Devido ao fato de o maior número de mortes ter ocorrido na Espanha, a doença recebeu o nome de Gripe Espanhola ou Influenza, como ficou conhecida no meio médico.
Os sintomas eram os mesmos de uma gripe dos dias atuais, mas muito mais intensos: febre, coriza, mal-estar e dores de cabeça e no corpo. Porém, a incapacidade de se descobrir o agente causador fazia muitas pessoas falecerem em curto prazo.
No Brasil, a Influenza chegou por meio dos navios europeus e atingiu diversos Estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul. No Estado paulista, onde havia o melhor serviço de saúde para atendimento aos pacientes, o número de óbitos estimado superou 12 mil.

Influenza A ou Gripe Suína

A Gripe Suína, nome popular da Influenza A, foi a demonstração mais recente dessas ocorrências virais. "A pandemia de Influenza, de 1918-1919, foi um evento marcante na história da saúde pública e seu legado continua de muitas formas. Os descendentes desse vírus têm circulado pelo mundo desde então", afirma Anthony Fauci, diretor do National Institute of Allergy and Infectious Diseases (Niad), e colaborador, em artigo publicado na edição online do New England Journal of Medicine, em 2009, quando o vírus H1N1 preocupou o mundo.

by Mari Martins
Imagem by Google
Fonte de pesquisa: Revista Ser Médico nº 58 - História da Medicina



Nenhum comentário: