terça-feira, 5 de junho de 2012

Almodóvar. Pragmático e hipnotizador.

    


Este, é o diretor de cinema que não precisa de efeitos especiais hollywoodianos para fazer sucesso. Almodóvar dirigiu filmes geniais, com roteiros inteligentes, pragmáticos e hipnotizadores, por lidarem com questões raramente discutidas nos enlatados norte-americanos. São histórias densas, mas ao mesmo tempo engraçadas, com personagens que fogem do óbvio, com presença feminina marcante, histórias realistas onde se aborda a homossexualidade, a transexualidade, o sexo, o conflito familiar, o conflito de identidade, os conflitos éticos e filosóficos. Em seu último filme "A pele que habito", se discute, até mesmo, questões ligadas à bioética e manipulação genética.






Para mim, Almodóvar é uma flor no deserto. Talento nato e raro! Muitos não gostam do seu trabalho, às vezes, nem o entendem direito, mas uma coisa é fato: ele "desperta sentimentos" nas pessoas. Ele não é morno.


São diversos filmes:
  • Pepi, Luci, Bom;
  • A lei do desejo;
  • Matador;
  • Labirinto de paixões;
  • Maus hábitos;
  • O que eu fiz para merecer isto?;
  • Mulheres à beira de um ataque de nervos;
  • Ata-me;
  • De salto alto;
  • Kika;
  • A flor do meu segredo;
  • Carne trêmula;
  • Tudo sobre minha mãe;
  • Fale com ela;
  • Má educação;
  • Volver;
  • Abraços partidos;
  • A pele que habito;
  •  
O mais interessante de tudo, é que Pedro Almodóvar nunca estudou cinema, ele é autodidata e acho que isso o valoriza ainda mais. Almodóvar nunca estudou cinema por falta de recursos financeiros e foi o primeiro diretor espanhol a ganhar um Oscar.


by Mari Martins
Imagem by Google




Nenhum comentário: