quinta-feira, 19 de julho de 2012

O uso de adoçantes pelas gestantes



O USO DE ADOÇANTES PELAS GESTANTES

As informações a seguir foram extraídas do artigo "Revisão da literatura sobre recomendações de utilização de edulcorantes em gestantes portadoras de diabetes mellitus" publicado na revista Femina, vol 38, número 4, Abril de 2010.
As gestantes portadoras de diabetes mellitus antes das gestações ou diabetes gestacional (descoberta durante a gestação), se não tratadas corretamente, podem contribuir para o aumento dos índices de morbimortalidade perinatal, macrossomia fetal e malformações. Nos casos de diabetes gestacional, a dieta individualizada é preconizada no tratamento e as mulheres com a doença bem controlada têm as mesmas chances de gerarem bebês tão saudáveis quanto a população em geral. Os adoçantes ou edulcorantes podem ser nutritivos como a frutose, a sacarose e a glicose ou não nutritivos: sacarina, aspartame, ciclamato, stévia. FRUTOSE: A American Diabetes Association (ADA) não recomenda o uso da frutose como edulcorante. Porém, a frutose que está presente em frutas e vegetais não está proibida, mas não pode ultrapassar 4% da energia ingerida durante todo o dia. SORBITOL: Aumenta a excreção de mminerais essenciais, principalmente cálcio, portanto, o uso de sorbitol deve ser analisado cuidadosamente. ASPARTAME: O uso de aspartame pela gestante deve ser restrito a menos que a quantidade diária máxima recomendada. A ingestão diária máxima é de 40mg por Kg por dia. SACARINA: integra a lista de adoçantes que podem ser utilizados pela população em geral e por gestantes. CICLAMATO DE SÓDIO: Tem seu uso proibido pela Federal Drug Administration (FDA) devido ao seu poder carcinogênico e efeitos testiculares e genéticos em ratos. SUCRALOSE: É obtido a partir da sacarose. Tem seu uso recomendado pela população em geral e para gestantes pela ADA. A ingestão máxima diária é de 5mg por Kg. ESTEVIOSÍDEO: é um adoçante natural extraído da planta stévia. Não há evidência sobre sua ação deletéria na gestação, porém, quando associado ao ciclamato, deve ser evitada por gestantes pelos efeitos já expostos deste edulcorante. A ADA não recomenda o uso da stévia como edulcorante.


Coluna Saúde da Mulher - assinada pela Dra. Elaine K. Vasconcelos - Ginecologista, Obstetra e Mastologista - CRM: 101324.
Imagem by Mari Martins



Nenhum comentário: