segunda-feira, 2 de julho de 2012

Filosofando no Atemporal




Eu estava lendo alguns textos no Blog da Márcia Tiburi e encontrei um texto muito interessante que quero compartilhar com vocês.

Segue:

Filosofia POP - Manifesto em 16 teses

1 – Filosofia POP é a qualificação do pensamento enquanto ele se aventura nos conteúdos rejeitados de seu tempo.

2 – Filosofia POP é um nome provocativo diante da análise fundamentalista das obras de filósofos a que muitos tentam reduzir a filosofia confundida com o trabalho da investigação acadêmica que toca a burocracia enquanto sustenta a repetição.

3 – Filosofia POP é trabalho vivo com textos novos e antigos, com as falas, os filmes, a arte, os rótulos, a pichação e também o rastro desenhado por insetos, a merda dos cães nas ruas, o sangue dos agredidos, a lágrima das crianças abandonadas.

4 – Tendo como princípio que conteúdos rejeitados projetam luz sobre a experiência de uma época, a tarefa da Filosofia POP implica o trânsito entre afetos e representações tratadas como lixo, resto, dejeto: S’Obra.

5 – Filosofia POP é a pesquisa com as obras, mas o que ela deseja mesmo é entender a vida que jaz na S’Obra.

6 – Filosofia POP é pensamento que se faz atravessando a nado o rio de dejetos simbólicos e concretos que atravessa nossas cidades, nossas visões de mundo, nosso jeito de agir.

6 – Filosofia POP não é só a pesquisa, é também o pensamento na sua pele provocativa fugindo até a morte de quem quer taxidermizá-la. Kant nu na banheira com Lady Gaga, Nietzsche e o Papa, Wittgenstein e Raul Seixas.

7 – Filosofia Pop é uma forma de antifilosofia.

8 – Filosofia POP é PiXação na sua forma evidente de pensamento reflexivo e o pensamento reflexivo na sua forma evidente de PiXação.

9 – Sócrates foi um filósofo pop. Nietzsche foi um filósofo pop. Todos os filósofos de que ouvimos falar são generosos fantasmas pops e podem nos ensinar alguma coisa enquanto nos ajudam a sair do senso comum rumo a um pensamento crítico que possa se tornar emancipatório.

10 – Filosofia POP é Filosofia Suja ou o pensamento contra a assepsia científica que faz dos conceitos pinças e tubos de ensaio e da vida um cadáver abandonado ao formol do sistema.

11 – Filosofia POP é o amor às potências da crítica que não inclui o poder, não deseja a autoconservação e sonha com a liberdade das ideias. Roubo geral como partilha contra o copyright conceitual vigente.

12 – Filosofia POP é o amor canibal à todas as formas de saber e o corpo vivo do pensamento dado em alimento à fome ignorante do mundo.

13 – Filosofia POP como cultivo da árvore do conhecimento do além do bem e do mal. A fruta perigosa que atingindo a imaginação faz sonhar com um outro mundo possível.

14 – Filosofia POP como qualificação do pensamento pela aventura contra a repetição do mais do mesmo.

15 – Filosofia POP ou Filosofia Negativa da Indústria Cultural a partir de seus frutos apodrecidos. Abrimos os brinquedinhos que recebemos do sistema com a mesma curiosidade que tínhamos quando éramos crianças e felizes.

16 – Filosofia POP ou Filosofia PUNK . Pela reinvenção do mundo enquanto rimos de suas regras e metodologias, pois o que queremos é fazer do nosso jeito.

 

by Mari Martins
Imagem by Google
Fonte: Márcia Tiburi - http://filosofiacinza.wordpress.com/

Nenhum comentário: