quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Alfarrábios





Deixei de lado os alfarrábios todos
e me entreguei ao luminar da mente.
Sem condenar, quis me livrar de engodos
e versejar o belo, simplesmente.

Vou me ligar aos gênios da palavra,
versos compor em rica tessitura;
da inspiração, viver a minha lavra,
na excelência da literatura.

Esta vontade impele-me ao desejo,
de ser fiel ao lema dos poetas
e honrar seu meio, onde feliz vicejo.

Busco encontrar, enfim, a perfeição;
já me desfiz de mil falsos profetas
e agora, vou cuidar desta paixão!

Poema by Walter Argento
Imagem by Google



Nenhum comentário: