segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Solano Trindade



O CANTO DA LIBERDADE

Ouço um novo canto,
Que sai da boca,
de todas as raças,
Com infinidade de ritmos...
Canto que faz dançar,
Todos os corpos,
De formas,
E coloridos diferentes...
Canto que faz vibrar,
Todas as almas,
De crenças,
E idealismos desiguais...
Š o canto da liberdade,
Que está penetrando,
Em todos os ouvidos...

Foto by Mari Martins

Um comentário:

Samanta disse...

Olá querida Mari !!

Que lindo poema !
Um verdadeiro brinde à diversidade humana !
Adorei !

Um enorme beijo, Flor !