quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Auto retrato


 
Sou uma pessoa muito perceptiva, muito intuitiva e capto facilmente a energia ao meu redor, às vezes, nem é preciso palavras para me dizer o que está acontecendo. Sou assim desde criança, porque tive que me habituar com a prática da observação para entender melhor as pessoas ao meu redor.
Às vezes, quando encontro algum obstáculo no meu caminho ou vivo algum conflito, me recolho no silêncio meditativo, é assim que consigo alcançar o equilíbrio, ouvindo meu próprio silêncio, sentindo minha respiração, sentindo meu coração em taquicardia e a lágrima querendo rolar. Chorar alivia, faz bem, lava a alma e logo acalma o coração e o pensamento regula a respiração e o coração sossega... Sou do tipo que sente tudo com intensidade, já tentei ser diferente, mas não consegui, isso é da minha personalidade.
Só sinto medo de duas coisas, de ficar doente e dar trabalho para as pessoas, mas graças a Deus tenho uma saúde de ferro, nunca fiquei doente, mas estou envelhecendo, por isso me preocupo e também tenho medo de perder as pessoas que amo e sei que um dia vou perdê-las.
Sou uma pessoa engraçada, comunicativa, rio muito graças a Deus, a energia do riso é poderosa, adoro conversar, sou bem humorada, otimista e as pessoas estranham o fato de  eu me isolar quando não estou bem. Não estranhem, esse é o meu método de revitalização. O segredo, a cura para todos os males está dentro de nós, do nosso silêncio, do nosso pensamento, do nosso coração, ninguém poderá conhecê-lo melhor do que você mesmo, então, nada melhor do que seguir nessa viagem!
De frente com a sacada do meu apartamento tem uma árvore enorme e pelas características, deve ser centenária, se não for, está bem próximo de se tornar. Certa vez, vivenciando um conflito, sentei-me ali de frente para ela, ventava muito, era verão, fazia muito calor e observei aquela maravilha em cada detalhe. Tronco forte, raízes enormes, frondosa, alta e um equilíbrio perfeito. Imediatamente meu pensamento converteu aquela visão e a materializou em minha vida, eu queria ser parecida com aquela árvore, eu pensei: O vento forte a balança mas ela se mantém firme, a copa dela é enorme mas ela não cai por que tem o tronco forte e raízes profundas, suporta o vento, suporta a chuva forte e mantém-se ali, firme, viva, equilibrada, seus galhos e folhas dançam como uma bailarina experiente, com leveza e acertividade e é assim que eu quero ser, forte, equilibrada, harmoniosa e quero muitos pássaros ao meu redor.
Não estou em crise agora, aliás, Deus é muito generoso comigo, sou um ser humano privilegiado por me conhecer bem e posso dizer que não tenho problemas graves, somente pequenos conflitos comparados com o que muita gente vivencia por aí, mas falei sobre esse assunto porque me sentei para escrever e dei de cara com ela "a minha árvore favorita" e me lembrei dessa passagem da minha vida. Hoje ela está calma, se banhando no sol da manhã, acolhendo os pássaros da região e me lembrando que o ser humano pode ser o que ele quiser, o nosso pensamento pode nos transformar, então vamos usá-lo para o bem, para a paz e para o equilíbrio.

Lindo dia a todos!

Texto by Mari Martins
Foto by Mari Martins - Árvore


Nenhum comentário: