sexta-feira, 25 de junho de 2010

Padrão de Beleza

Padrão, que padrão? Quando foi inventado isso? Quem inventou isso?
Na Grécia antiga as mulheres tinham formas arredondadas e isso era considerado bonito e harmônico. Hoje em dia, bonito é ser "esquelético", magérrimo, pálido e com olhos fundos.
O padrão de beleza deveria ser formulado por um grupo de médicos, psicólogos, esportístas e não pela sociedade em sí ou pela indústria da moda. Somente um grupo especializado em saúde física e mental poderia traçar esse perfil e aí sim, o ser humano "inteligente" seguir esse padrão.
De nada adianta ser magérrimo, não comer para não engordar e tornar-se um ser anêmico, sem imunidade, sem tônus muscular e sem vida. Assim como não adianta nada comer demais, ficar obeso, flácido, sem mobilidade e resistência física. Para tudo na vida há que se ter equilíbrio. Cada pessoa tem um tipo de metabolismo, cada um tem suas ansiedades, suas válvulas de escape e isso tem que ser identificado e tratado para não acabar virando um problema sério como Anorexia ou como Obesidade Mórbida. A busca em sí tem que ser pela "saúde", pelo corpo saudável, pela mente saudável.
Vocês já assistiram aqueles programas norte americanos em que as mulheres passam por uma transformação total, desde os dentes, os cabelos, o nariz e o corpo no geral? Fazem lipoaspiração, cirurgia no nariz, implantam dentes, clareiam dentes, a mulher é praticamente refeita e o processo é super invasivo. Bem, repararam na apresentação final do concurso? Todas elas tem dentes, nariz, cabelos e corpos iguais, todas ficam com a mesma aparência, só muda a cor do vestido, parece que acabaram de sair de uma linha de produção. Isso é normal? É saudável? Se somos todos seres únicos, diferentes, cada um com seu DNA, por que temos que ter o mesmo padrão?

by Mari Martins

10 comentários:

Edegard disse...

Ola Amiga
Eu sou contra essa busca de pradão, isso não existe. Cada povo têm suas características e estrutura, e esse equilíbrio é perfeito e bonito.
Um grande abraço

IL disse...

Fala aí, Mari. Maravilha?
Gostei, e muito, deste texto. Concordo com você quando diz que especialistas, como médicos e esportistas, estes sim, são preparados para estabelecerem padrões de beleza, baseados na saúde. Sou radicalmente contrário a esta idéia de temos todos que ter a "mesma cara".

Grande abraço.

Mari Martins disse...

Você está corretíssimo Edgar.
Beijos e até mais.

Mari Martins disse...

Também sou contrária a essa idéia, aliás abomino essa idéia IL. Obrigada pelo comentário.

vivoquinha disse...

ótima postagem!!!Concordo com você em gênero, número e grau! Temos que buscar o padrão de saúde, nada mais, respeitando nossas diferenças e nossa estrutura física! Continue falando....abraço...

Cecília disse...

Mari,seu texto é muito inteligente e a parabenizo por isto;outro dia fui a uma festa e fiquei observando,todas estavam com o mesmo tipo de corte,cabelos lisos,calça justinha...enfim...pareciam um grupo musical.Aí fiquei me perguntando:Se buscamos tanto ter uma identidade e ser únicos,por que fazemos isto conosco?Realmente não sei.
Bjos

clau disse...

Adorei sua opinião, e concordo plenamente, cada um tem sua estrutura, cuidando da saúde e mantendo o equilibrio encontramos a verdadeira beleza, do contrário, no futuro seremos conhecidos somente pelo nome, RG, CPF, MAS A CARA, TODAS IGUAIS!!

Mari Martins disse...

Oi Vivoquinha, obrigada pela visita e comentário.
Beijos

Mari Martins disse...

Concordo com você Cecília, também penso muito nisso.
Beijos e até mais.

Mari Martins disse...

Obrigada Clau pelo comentário, realmente ser uma "estatísta" é muito chato.
Beijos e até mais.