segunda-feira, 28 de junho de 2010

Oh Minas Gerais

Estive no Sul de Minas nesse fim de semana para um casamento e fui maravilhosamente recebida por uma família tradicionalmente mineira, numerosa, festeira, quituteira da melhor qualidade e confesso, cometi excessos. Como não cometê-los em Minas?
Eu como descendente de italianos e espanhois, aprecio muito a arte de comer bem e os mineiros fazem isso como ninguém, acho até meio parecido, italianos são barulhentos, falam alto, riem muito, brigam muito, mas são muito unidos e valorizam muito a união da família. 
Creio que a alimentação para mineiros e italianos está muito relacionada ao "afeto", por isso são tão parecidos, por isso gostam tanto de famílias numerosas, de reuniões onde todos estão rigorosamente presentes e compartilhando a boa mesa, a alegria, as conversas ao lado do fogão à lenha, a comida bem preparada, etc. Sim, para os mineiros, comer bem é quase uma religião, leitão à pururuca, carneiro, farofa, um arroz que só eles sabem fazer, canjiquinha com suam, pato, frango caipira, os doces de leite, de abóbora, canjica com amendoim, ah, o tão tradicional Pé-de-moleque da Barraca Vermelha, um torresminho com cervejinha, ah, aí comete-se o pecado da gula, depois corre-se para a igreja, o povo mineiro também é muito religioso e suas igrejas são lindas.
Sinto-me muito a vontade em minas, muito acolhida e a família que nem é minha acaba virando, também, já são 10 anos de convivência, não é pra menos, rs. Os tios dos meus amigos acabam virando meus também, chamo Tio Alcir pra cá, Tia Fátima pra lá, Tio Edson pra cá e os primos dos meus amigos acabam virando meus primos também, é Luciano pra cá, Silvinha pra lá, Elizângela pra cá, Priscila pra lá e o dia segue, entre risadas, comilanças e causos que só eles contam incansavelmente.
Bem, este foi meu final de semana tipicamente mineiro. Obrigada por me acolherem tão bem e sempre com tanta alegria
Felicidades aos noivos e que a tradição se mantenha.

by Mari Martins

Nenhum comentário: