segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Tua, minha pele


 

Te dei de presente
uma segunda pele
desenhada a mão
um sonho grego.
 
Fêmeas delicadas
olhos da inocência
esculpidas por Deuses
virgens por natureza.
 
Formas angelicais
traçadas anonimamente
por um artista apaixonado
pelos encantos femininos.
 
Quando estiveres vestida
com o meu carinho,
desenhado a mão para o teu corpo,
tornará parte do meu sonho real.
 
Dará vida a obra
calor às cores
e o meu anônimo amor
desconhecido para o mundo
por um minuto viverá,
e num lapso de tempo
um encanto qualquer me concederá o desejo
de estar contigo
como numa segunda pele
sentindo em mim cada pulsar do teu coração...

Poema by Mari Martins
Publicado na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Vol.40 - Editora CBJE
Imagem by Google


Nenhum comentário: