quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Ancoradouro


 





É noite agora,
sinto teu corpo,
teu cheiro,
tua imagem ancorada em mim.

Tenho em minhas mãos,
um pedaço de tempo que se acaba.
Estou sozinha agora,
somente eu e meus pensamentos.

Sinto tua falta,
se pudesses ouvir quando te chamo...


Poesia e Foto by Mari Martins



Nenhum comentário: