quinta-feira, 31 de março de 2011

O que você sabe sobre Virginia Woolf?



Por quatro vezes, relutei em assistir o filme "As Horas", do diretor Stephen Daldry, baseado no livro homônimo de Michael Cunningham, que ganhou o prêmio Pulitzer pela obra. Finalmente, no dia 28 de março de 2011 eu assisti, não tinha consciência que nesse dia, se completava 70 anos da morte de Virginia Woolf. Mais precisamente do seu suicídio.
Tudo o que eu sabia sobre Virginia Woolf, é basicamente o que a maioria das pessoas sabem, que ela era inglesa, que era considerada louca, que ela cometeu suicídio, que era casada, porém, na época todos comentavam sobre o seu lado homossexual e que era comparada a James Joyce. 
O excelente filme "As Horas", só aguçou minha curiosidade por saber mais sobre a escritora. Não sou fã de Nicole Kidman, mas ela se saiu muito bem interpretando Virginia Woolf, aliás, o filme tem um elenco invejável, ainda conta com Meryl Streep no papel de Mrs. Dalloway (Personagem do livro de Virginia Woolf), com Juliane Moore e Ed Harris interpretando o papel do poeta Richard. 
Percebi após assistir ao filme, que sabia pouco sobre Virginia Woolf, comparado ao seu talento... Pesquisando na internet, descobri um outro livro de Virginia Woolf que virou filme, é um drama e foi filmado em 1992, chama-se "Orlando".
Bem, pelo que pesquisei, a melhor biografia sobre Virginia Woolf é do autor Quentin Bell, que era sobrinho dela e filho de sua irmã Vanessa (ela aparece com os filhos no filme "As Horas", numa visita a Virginia). Foi lendo uma ótima matéria de Euler de França Belém, no site http://www.revistabula.com/posts/ensaios/virginia-woolf-tentou-curar-sua-loucura-pelo-suicidio  que descobri sobre essa biografia e sua resenha revela muito mais fatos importantes sobre a sociedade londrina da época, sobre o círculo de amizades da família Woolf, etc. Para os interessados na vida e obra de Virginia Woolf, vale a pena ler a resenha do jornalista Euler de França Belém e a biografia por ele indicada, além dos livros da autora, um dos mais bem cotados pela crítica é "As Ondas."
Gostaria de entender melhor sua obra, sua densidade, seu drama pessoal, seu amor pelo seu marido Leonard, que na realidade era mais seu amigo do que marido, foi a pessoa que mais a compreendeu e cuidou dela nos momentos de maior dor, quero saber mais sobre seus livros, saber porque a sexualidade para ela, era uma vertente tão obscura e sobre o seu isolamento.

by Mari Martins
Imagem by Google

2 comentários:

Beth Muniz disse...

Oi Mari,
Bela e enigmática figura, além de talentosa e criativa. Podemos afirmar que foi e ainda é uma personagem revolucionária.
Não por acaso, a peça de teatro e o filme “Quem tem medo de Virginia Voolf” até hoje tem público cativo e fascina os artistas e intelectuais.
Bela postagem.
Beijão minha querida.

vivoquinha disse...

adorei sua postagem, assim como para você, a autora também é um grande enigma para mim. Também sinto essa relutância em assistir "As Horas", mas acho que vou acabar fazendo pelo seu belíssimo comentário. grande beijo, sempre leio algo interessante no seu blog.