quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Estudantes de Medicina. O exame do Cremesp agora é obrigatório







Os egressos dos cursos de Medicina terão de apresentar documento de realização do Exame do Cremesp, a partir de 2012, para obter o registro profissional no Estado de São Paulo. O registro não será condicionado ao resultado, mas à participação na prova.
O resultado de cada prova será fornecido ao respectivo aluno de forma sigilosa. Números consolidados do exame serão fornecidos a todas as escolas do Estado e ao Ministério da Educação (MEC).
A decisão foi tomada pelo Cremesp em decorrência da queda acentuada na qualidade do ensino médico. Exames opcionais realizados pelo Conselho, nos últimos sete anos, revelaram que quase metade dos graduandos sai das escolas despreparada, sem a mínima condição de exercer a Medicina. Dos 4.821 estudantes que participaram do Exame do Cremesp entre 2005 e 2011, 46,7% foram reprovados.
Como a prova era opcional, desde sua criação, em 1985, pouco mais de 15% dos formandos a realizaram, na soma dos vários anos. Número representativo, porém insuficiente para uma avaliação mais aprofundada do universo dos graduandos. Desta forma, a obrigatoriedade tornou-se fundamental para tornar transparente as deficiências e os méritos dos cursos e de seus alunos.
A nova fase do Exame visa, também, fazer avançar o debate sobre a criação, via lei federal, do Exame Nacional de Proficiência, como requisito para o exercício legal da Medicina no Brasil. Porém, esta aprovação depende do Congresso Nacional.


by Mari Martins
Imagem by Google
Fonte: Revista Ser Médico nº 60




Nenhum comentário: