terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

MEC corta vagas em escolas médicas




Estudar medicina requer muita disciplina, dedicação, estudo e muita atualização por parte do aluno e qual é a parte das escolas? O que elas precisam oferecer para que o aluno saia bem preparado do curso?
As escolas precisam oferecer corpo docente qualificado, campo de prática suficientemente bem montado para "todos" os alunos e infraestrutura adequada. Isso é o mínimo!
Por não encontrar essas "mínimas condições" o MEC (Ministério da Educação e Cultura) reduziu 512 vagas em cursos de medicina de 12 universidades particulares brasileiras, sendo 102 vagas em três instituições do Estado de São Paulo. A Universidade de Marília perdeu 50 vagas, a Universidade de Ribeirão Preto perdeu 32 vagas e a Universidade Santo Amaro, da capital, perdeu 20 vagas. As demais universidades ficam no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Amazonas.

Graças a Deus que temos esse tipo de fiscalização, pois a saúde em nosso país já é um caos, imagina se nem médicos minimamente qualificados e preparados nós tivermos.

Texto by Mari Martins
Fonte de pesquisa: Revista da APM
Imagem by Google


Um comentário:

Fabio Lucio disse...

Amiga, essa é uma ótima noticia, temo que infelizmente meio tardia, pois acontece verdadeiros absurdos hoje em dia, mas, antes tarde do que nunca. Tomara que essa fiscalização seja mais ampla, pois todos os anos são lançados no mercado profissionais de diversas areas que na verdade estão longe de serem qualificados. bjooo