sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

E então, que quereis?...


Fiz ranger as folhas de jornal
abrindo-lhes as pálpebras piscantes.
E logo
de cada fronteira distante
subiu um cheiro de pólvora
perseguindo-me até em casa.
Nestes últimos vinte anos
nada de novo há
no rugir das tempestades.
Não estamos alegres,
é certo,
mas também por que razão
haveríamos de ficar tristes?
O mar da história
é agitado.
As ameaças
e as guerras
havemos de atravessá-las,
rompê-las ao meio,
cortando-as
como uma quilha corta
as ondas.

Poema by Maiakóvski - www.releituras.com
Foto by Mari Martins


Um comentário:

-*Vera Luz*- disse...

Olá Marinise!

As vezes nos caminhos da vida nos pegamos um tanto desprovidos de surpresas o que parece se ter buscado a segurança e a encontrado até demais! Por isso, na vida é melhor de tudo um pouquinho, assim vamos aprendendo, desenvolvendo nossas habilidades e dando umas pitadinhas de sabor em cada momento necessário e muitas vezes receber algumas pitadinhas de sabores diferentes a serem experimentados! E muita vezes gostamos!

Um abraço,
"Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-