terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Habitar-te




Se pudesse escolher meu destino;
...
Optaria por ser sangue em tuas veias;
Habitar em cada recanto obscuro que possa haver em ti.
Faria seu coração pulsar com intensidade;
Circularia seu corpo inteiro sem amarras;
Daria tom a sua pele;
Ferveria de raiva em você;
Amansaria seu coração nas horas de dor.
Faria em ti minha eterna morada;
Meu templo e meu altar;
E quando você se permitisse ser amada
Eu seria a vida que jorra em ti;
E você me daria o nome de prazer.

Poema by João Bosco Tavares de Lima
Foto by Mari Martins

Nenhum comentário: