segunda-feira, 17 de maio de 2010

Você sabe a diferença?

Muitos de nós não sabemos a diferença entre "prazer e felicidade". O prazer é muito mais fácil de ser encontrado, mas é passageiro e não traz felicidade, e sendo mais prático, mais superficial e mais disponível, as pessoas vivem em busca de prazer. Alguns prazeres são muito perigosos e trazem a infelicidade mais cedo do que se imagina. As crianças acham o prazer nas coisas mais simples do mundo, um animal de estimação, uma bala, uma árvore para subir, um coleguinha para brincar. A medida em que vamos crescendo vamos ficando cada vez mais seletivos e esse prazer vai ficando mais complicado de ser encontrado. Então existe o prazer de ganhar um brinquedo mais caro, de frequentar um lugar de adultos, de encontrar namorados, de dirigir, etc. Alguns encontram o prazer competitivo, em esportes, notas altas na escola. Mas existem prazeres mais fáceis, sem que precisemos fazer muito esforço, usar muita inteligência. Então existe o sexo, que muitas vezes começa muito cedo, o cigarro, a bebida, as drogas... O prazer das drogas é tão intenso que muitas pessoas passam a vida tentando repetir esse prazer do "primeiro contato" com a droga, mas é mesmo só no primeiro, mas a pessoa não se conforma e não desiste e então surgem outras drogas, doses maiores, maiores custos com isso também. Os psicopatas acham o prazer na tortura de outras pessoas, sejam essas torturas físicas ou psicológicas. Mas também é um prazer somente e como tal dura muito pouco e então terá que encontrar outra vítima. Na incesssante busca pelo prazer entra o dinheiro que comprará bens para um instante de alegria, uma casa pequena pedirá uma maior e um carro pedirá um mais novo e mais completo. Sem a felicidade não há bens materiais que cheguem. Alguns seres mais evoluídos tentam tirar essa idéia errada da cabeça das pessoas de procurar o prazer. Jesus, Madre Teresa de Calcutá, Dalailama, Chico Xavier, etc vivem ou viveram com nenhum bem material, mas com muita felicidade. E a única coisa que eles pedem é que amemos ao próximo. E como é difícil esse amor ao próximo! Perdão, compaixão, devoção fazem as pessoas felizes, plenamente, a ponto de não precisarem de mais nada. Mas isso é a coisa mais difícil do mundo, às vezes é complicado amar um familiar, um amigo, na plenitude do amor, sem inveja, sem possessividade, tem gente que não consegue amar nem a si mesmo, que não consegue se cuidar! Imagine amar um ser qualquer que perambula por aí!! E esse amor só é possível se percebemos e aceitamos que somos todos absolutamente iguais e ninguém é melhor que seu semelhante. Aí é outra coisa complicadíssima!

by Dra. Elaine K. Vasconcelos

7 comentários:

Marisa disse...

Um excelente texto para reflexão.
Gostei muito!

Jackie Freitas disse...

Oi Mari querida!
Eu sei exatamente diferenciar o prazer da felicidade! Ambos caminham até certo ponto juntinhos, mas é importante que o estado de felicidade seja prolongado. O prazer é um êxtase, mas passageiro...sempre estamos buscando mais para a vida!
Grande beijo, linda!
Jackie

Rose Nakamura disse...

Um ótima reflexão
parabéns pela escolha do texto
bjs

Josy Nunes disse...

Oi,
Mari,
vi seu link no blog de uma amiga e resolvi fazer uma visitinha e valeu super a pena. Menina! Adorei esse texto uma bela reflexão. Foi muito bom começar meu dia assim...Beijão, no seu coraçã, bom inicio de semana e fica com Deus

Mr.Jones disse...

te darei 2 exemplos:
no ato sexual, gozar é tudo de bom. Um delicioso prazer, porem, dura pouquissimo tempo.
Depois do ato sexual, ficar deitado ao lado da pessoa que ama de verdade, conversar, e beijar todos os dedinhos da mão dela, e todas as noites permanecer ao lado dessa pessoa...Isso eu chamo de FELICIDADE.

Jorge Alberto disse...

Acredito que a felicidade é uma, digamos, utopia. Não sei se há uma felicidade plena ou absoluta. Há, sim, momentos de prazer, ou até mesmo uma simples palavra ou um olhar que nos tragam felicidade.

bjs e obrigado pela visita e palavras.

tereza vasconcelos disse...

´Muito bom,esse texto nos leva a repensar nossos valores,parabéns