quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ablação Percutânea x Câncer





Eu estava lendo a Revista Veja e me deparei com a página Einstein falando da Ablação Percutânea como alternativa para tratamento do Câncer. O recurso permite destruir células tumorais por aplicação de energia geradora de calor ou frio, preservando os tecidos adjacentes. Achei o tema muito interessante e por se tratar de mais uma opção de tratamento e por ser minimamente invasiva, resolvi postar as informações.

O tratamento é indicado para alguns tipos de tumores do fígado, dos rins, dos pulmões e dos ossos. Se apresenta como alternativa quando a cirurgia convencional não pode ser realizada ou é recusada pelo paciente. É feita pela aplicação precisa de energia geradora de calor (radioablação) ou de frio (crioablação) no interior da lesão, poupando os tecidos saudáveis adjacentes.
Com o apoio de recursos de imagem como ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética e PET/CT, o médico introduz um instrumento pontiagudo e delgado (probe) na pele e o direciona ao interior da lesão. Na radioablação, o probe é acoplado a um gerador que emite pulsos de radiofrequência, produzindo calor local com uma temperatura em torno de 80ºC, suficiente para induzir a morte das céluas neoplásicas, ou seja, atípicas. Na crioablação, o probe gera no interior da lesão uma bola de gelo a baixíssimas temperaturas - da ordem de -140ºC - que, por meio de ciclos sucessivos de congelamento e descongelamento, promove a destruição das células tumorais. A escolha do tipo de ablação depende da natureza e localização do tumor.

Outras formas de energia para ablação estão em desenvolvimento e poderão em breve somar-se às possibilidades hoje oferecidas e num futuro próximo, estender o procedimento a alguns tipos de tumores de mama e de próstata.

by Mari Martins
Imagem by Google
Fonte: Página Einstein - maiores informações - www.einstein.br


Nenhum comentário: