quarta-feira, 27 de julho de 2011

A Alma



Não a censurarei, se não; a alma de uma pessoa pode ser estreita para duas afeições grandes.
A alma entende-se a si mesma; uma sensação vale um raciocínio.
A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível.
Nem se adivinha nem se crê; mas a alma humana é capaz de esforços grandes, no bem como no mal.
A alma da gente, como sabes, é uma casa assim disposta, não raro com janelas para todos os lados, muita luz e ar puro. Também as há fechadas e escuras, sem janelas, ou com poucas e gradeadas, à semelhança de conventos e prisões.

Foto by Mari Martins - Mirante da Praia Grande - Ubatuba
Texto retirado do livro: Machado de Assis - Memórias de um Frasista - Angela Canuto

Nenhum comentário: