quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Inverossímil



INVEROSSÍMIL

A atmosfera parece densa, milhões de brasileiros silenciam para assistir ao noticiário, propaga-se uma onda de sofrimento coletivo diante da tragédia da Região Serrana no Rio.

Famílias inteiras soterradas, outras tantas desabrigadas, pessoas queridas embaixo da lama, crianças e animais em pânico diante da catástrofe... A chuva que continua caindo chora a dor da natureza morta e se confunde com o pranto do homem que de mãos vazias procura abrigo.

Porque tanto sofrimento? Perguntam-se todos. Uma diversidade de explicações surgem de diversos segmentos e não convence os milhões de brasileiros que seguram aquela lágrima que teima em cair.

O jovem soterrado que o bombeiro salva... Vira manchete, o cachorro que se perdeu da corda e rodou nas furiosas águas que desceram do morro se transforma no assunto do dia, um cavalo de raça que se escondeu num quarto... A ponte que caiu... O bebê que se salvou... Falas comoventes que são lançadas ao vento do inesquecível dia.

Como posso ajudar? É a pergunta frequente... Arrecadação! E todos se mobilizam... Dividem suas roupas, seus sapatos, seus pertences... Compram com seu pequeno salário: água, e produtos de higiene pessoal. Brasileiro é bom... É solidário... É amigo... Tem amor pra dar.

De repente... Uma notícia em meio a tantas outras: - Dois homens são presos, porque tentaram desviar produtos da arrecadação das vítimas da Região Serrana. Você olha... Sente náuseas... Tem a sensação de ter engolido um sapo, procura uma palavra, não a encontra e aí... Você se lembra daquela palavra que um dia você leu e não sabia bem o significado... Inverossímil, e quando você vai pesquisar você encontra: Inacreditável.

Você pensa em perder a esperança na humanidade, mas um anjo te fala ao pé do ouvido... São só dois deles! Veja quantos estão ajudando!




Texto by Tereza Vasconcelos
Foto by Mari Martins

Agradeço a Tereza Vasconcelos, autora do livro: QUATRO PATAS DE ME SEGUEM por compartilhar seu texto especialmente com os leitores do Blog Atemporal.


Nenhum comentário: