quinta-feira, 14 de abril de 2011

Eu me arranjaria


Se o meu mundo não fosse humano, também haveria lugar para mim: eu seria uma mancha difusa de instintos, doçuras e ferocidades, uma trêmula irradiação de paz e luta: se o mundo não fosse humano eu me arranjaria sendo um bicho. Por um instante então desprezo o lado humano da vida e experimento a silenciosa alma da vida animal. É bom, é verdadeiro, ela é a semente do que depois se torna humano.

by Clarice Lispector
Foto by Mari Martins - Zoo de São Paulo


Nenhum comentário: