quinta-feira, 29 de maio de 2014

SAF - Síndrome Alcoólica Fetal





A exposição pré-natal a qualquer tipo e quantidade de bebida alcoólica pode acarretar problemas graves ao bebê, ou surgir tardiamente. Se instaladas no feto, podem se perpetuar até a idade adulta.
A Síndrome Alcoólica Fetal (SAF) apresenta diversas manifestações, desde alterações comportamentais até malformações congênitas neurológicas cardíacas e renais. Contabiliza, no mundo, de um a três casos por mil nascidos vivos.
No Brasil, não há dados oficiais do que ocorre de norte a sul sobre esse tipo de dano. Entretanto, existem números de universos específicos. Para ter uma ideia, no Hospital Municipal Maternidade-Escola de Vila Nova Cachoeirinha, um estudo com duas mil futuras mamães apontou que 33% bebiam mesmo esperando um bebê. O mais grave: 22% consumiram álcool até o dia de dar à luz.


Imagem by Google
Fonte: Revista Sogesp



Nenhum comentário: