sábado, 24 de maio de 2014

Programa busca promover a atuação de mulheres na ciência



Foi prorrogado para 15 de junho o prazo para inscrição na nona edição do programa L’Oréal-Unesco-ABC For Women in Science, que busca reconhecer e promover a atuação de mulheres na ciência, além de oferecer condições favoráveis à continuidade de seus projetos. A iniciativa é uma parceria da empresa L´Oréal com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e com a Academia Brasileira de Ciências (ABC).
O programa oferece sete bolsas-auxílio no valor equivalente a US$ 20 mil. As pesquisas devem fazer parte de uma das seguintes categorias: Ciências Biomédicas, Biológicas e da Saúde; Ciências Físicas; Ciências Matemáticas; ou Ciências Químicas.
De acordo com um relatório internacional encomendado pela Fundação L´Oréal ao Boston Consulting Group, menos de um terço dos pesquisadores é do sexo feminino. 
Os trabalhos serão julgados por um grupo de 11 jurados, entre eles Suely Bordalo, diretora científica da L’Oréal Brasil, e Ary Mergulhão Filho, coordenador do setor de Ciências Naturais da Unesco no Brasil. Jacob Palis Júnior, presidente da ABC, presidirá o júri.
Em 2013, as vencedoras foram Adriane Rosa e Raquel Giulian, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Clarissa Martinelli Comim, da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul); Fernanda Vitorino, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); Taís Gratieri, da Universidade de Brasília (UnB); Joyce da Silva, da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Florencia Graciela Leonardi, da Universidade de São Paulo (USP).
Na edição internacional do programa, lançado em 1998, cinco notáveis pesquisadoras (uma por continente) são laureadas anualmente. Cinco brasileiras já foram premiadas: a geneticista Mayana Zatz e a astrofísica Beatriz Barbuy, da USP; a física Belita Koiller e a biomédica Lucia Previato, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e a física Marcia Barbosa, da UFGRS.
Mais informações: http://loreal.abc.org.br/index.asp 
 

Fonte: Agência Fapesp


Nenhum comentário: