segunda-feira, 11 de março de 2013

Planos de saúde impagáveis





Se os aumentos das mensalidades dos planos de saúde, no Brasil, continuarem a ser reajustados por índices acima da inflação, em 30 anos o consumidor gastará, em média 70% de seu salário. A conclusão é de um estudo do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Segundo a entidade, hoje, o usuário dispende, em média 7% de sua renda mensal. A relação entre o reajuste dos planos de saúde individuais e familiares e a inflação (IPCA) acumulada entre 2002 e 2012 apresentou uma diferença de 38,12%. Segundo o Idec, a simulação leva em conta somente o reajuste dos planos individuais/familiares que são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e representam cerca de 20% do total dos mais de 48 milhões de consumidores de planos e seguros de saúde no país.


by Mari Martins
Imagem by Google




Nenhum comentário: