terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Entenda melhor o que é Hemorróida e como ocorre





HEMORRÓIDAS


São veias dilatadas e/ou inflamadas e tortuosas (varizes) que acometem a região anal. Não é uma patologia ginecológica, mas sim do trato gastrointestinal. São mais frequentes em mulheres, mas também atingem os homens. Ocorrem devido ao aumento da pressão abdominal sobre a veia cava (a que acompanha o percurso da artéria aorta). Por isso são mais frequentes nas grávidas e em quem tem obstipação intestinal e tem que fazer muita força para evacuar. Essas veias são vistas à inspeção (olho nu) do ânus quando são externas e ao exame de anuscopia (onde é introduzido um pequeno aparelho chamado anuscópio pelo ânus) quando são internas. Variam de graus I a IV, quanto maior o grau, maior o tamanho. As de grau I não se exteriorizam para fora do canal anal e podem ser assintomáticas. As de grau II somente se exteriorizam na hora da evacuação e retornam para dentro do ânus. As de grau III ficam para fora do ânus e são colocadas para dentro manualmente. As de grau IV permanecem constantemente para fora do ânus e não podem ser reduzidas manualmente. Como são varizes, podem causar prurido anal (coceira), sangramento à evacuação ou tromboses na região anal (quando o sangue dentro das veias coagula). Também causam dores às evacuações. O diagnóstico diferencial deve ser feito com fissuras, fístulas, condilomas (HPV), traumas e tumores nas regiões do ânus e do reto porque essas doenças também podem provocar dores e prurido locais, além de sangramento na região anal. O especialista mais indicado para o acompanhamento e tratamento das hemorróidas é o proctologista. O tratamento vai desde alimentação saudável e rica em fibras com boa ingestão de líquidos, até às cirurgias. Podem ser usados os banhos de assento com água morna e os cremes a base de antiinflamatórios e anestésicos locais. Existe a coagulação por raios infra-vermelhos que pode ser utilizada a nível ambulatorial para os graus I e II. O laser também é uma forma de tratamento e o mais utilizado pelos proctologistas é o de CO2, penetram muito pouco nos tecidos, diminuindo a área de lesão térmica, possui ainda a propriedade de acelerar o processo de cicatrização e a liberação de endorfinas (substâncias naturais, anestésicas, produzidas pelo cérebro). A hemorroidectomia convencional é a forma clássica de tratamento cirúrgico na doença avançada. É realizada a nível hospitalar com anestesia raqui ou peridural e o paciente recebe alta em 24 horas.


Coluna Saúde da Mulher - assinada pela Dra. Elaine K. Vasconcelos - Ginecologista, Obstetra e Mastologista - CRM: 101324.
Imagem by Mari Martins




Nenhum comentário: