quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Suplementos devem ser usados com cautela



A cena é cada vez mais comum nas academias. A pessoa se matricula, começa a fazer musculação, ouve “indicações” dos amigos, instrutores e duas semanas depois decide tomar suplementos alimentares. Não é levado em consideração que cada pessoa tem um metabolismo e um tipo de treinamento específico que exige diferentes esquemas de suplementação. O uso indiscriminado e desorientado dessas substâncias pode sobrecarregar alguns órgãos.
Carboidratos e proteínas são os nutrientes mais utilizados pelos praticantes. O fisiologista Diego Leite Barros, do HCor (Hospital do Coração), diz que a administração do carboidrato é feita geralmente antes do treino ou durante a execução da atividade física. “Um dos exemplos é a maltodextrina. Esse tipo de nutriente é utilizado para atividades intensas e longas, quando a pessoa vai consumir seu estoque de carboidrato e não terá como repor. Sua função é que não haja déficit no rendimento e prevaleça uma condição muscular satisfatória”.
Mas, na prática, quem não é atleta de alta performance não necessita desse tipo de suporte, pois uma alimentação adequada consegue repor o gasto calórico. O médico Gilberto Cunha, membro da SBMEE (Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte), faz um alerta especial para quem é diabético. “Os produtos com formulação enriquecida de carboidratos desequilibram as taxas de açúcar no sangue. É preciso ser cauteloso”.
Já a ação das proteínas promove a formação e recuperação dos músculos, que são constituídos basicamente por esse tipo de nutriente. Quando um indivíduo faz musculação, ele está, de maneira simplificada, provocando lesões nas fibras musculares devido ao esforço intenso e repetitivo. No entanto, quando esse músculo se recupera logo após as atividades, ele ganha volume e força.
“A suplementação por proteínas, nesse caso, serve somente para acelerar o processo pelo qual o músculo se recompõe. Mas, da mesma forma que acontece com as proteínas, uma boa dieta é suficiente para suprir essa necessidade. A não ser que ela queira ganhar muita massa. A realidade é que o suplemento só irá agilizar o crescimento dos músculos”, esclarece Barros.
Quem faz academia para fins de somente manter uma rotina saudável, precisa de cerca de 70 gramas de proteínas. Quando se ultrapassa essa medida, uma parte será excretada e o restante será transformado em gordura, o que aumenta os níveis de colesterol e triglicerídeos. Além disso, pode haver sobrecarga de alguns órgãos, principalmente os rins. “Eles precisarão trabalhar mais para metabolizar todas essas substâncias que deverão ser eliminadas pela urina. Se a pessoa já tiver alguma predisposição, ela pode sofrer de insuficiência renal”, alerta o fisiologista.
O perigo para o coração se encontra nos esteroides anabolizantes, produtos proibidos no país que promovem o crescimento muscular rápido. “Com sua ingestão, o fígado produz mais colesterol ruim do que bom, o que pode entupir os vasos sanguíneos, além de alterar a pressão arterial. Outro problema é que pode fazer o coração aumentar de tamanho e causar hipertrofia cardíaca no futuro. O resultado é prejuízo de sua função, com aumento da probabilidade de o indivíduo vir a ter uma insuficiência cardíaca”, afirma Cunha.

Termogênicos
Se existe os que querem ganhar músculos a todo custo, o grupo que decide perder peso de maneira rápida muitas vezes apelam para os chamados termogênicos. Algumas substâncias ajudam a acelerar o metabolismo e aumentar a temperatura do corpo, o que favorece a queima de calorias. Em sua composição há substâncias como pó de guaraná, pimenta, cafeína e taurina. O problema é que alguns produtos possuem componentes proibidos no Brasil e não trazem a informação no rótulo. É aí que mora o perigo.
Ainda de acordo com o professor Diego Barros, os termogênicos podem afetar também o coração. “Se o suplemento tiver efedrina ou algum composto dessa família, por exemplo, os estímulos de contração do músculo cardíaco podem aumentar para que mais sangue circule pelo corpo. Dessa maneira, o coração irá trabalhar mais. Para quem tem problemas cardíacos ou predisposição e não sabe, tal efeito pode ser um problema”. Por isso, é fundamental consultar um médico e nutricionista antes de iniciar atividades físicas regulares, e deixar bem claro que você pode ter interesse em utilizar suplementos para que a ingestão seja feita de forma consciente e segura.


Fonte: Coração Alerta


Nenhum comentário: