segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Alterações do ácido úrico




ALTERAÇÕES DO ÁCIDO ÚRICO


O aumento do ácido úrico no sangue é chamado de hiperuricemia. O ácido úrico normal tem valores de até 6mg/dl  para as mulheres e até 7mg/dl para os homens. Para se descobrir se existem alterações, é necessário um simples exame de sangue. Os rins e o intestino são responsáveis pela eliminação do excesso de ácido úrico presente no sangue. Quando ocorre uma superprodução de ácido úrico ou uma diminuição da excreção, pelos rins e pelo intestino, temos a hiperuricemia. O excesso de ácido úrico está relacionado à obesidade, ao hipertireoidismo, ao alcoolismo e à hipertensão arterial. A maior parte das pessoas com ácido úrico elevado é assintomática (não tem sintomas). O ácido úrico elevado pode sobrecarregar os rins e causar nefrolitíase (pedra nos rins), pode ocorrer depósito nas articulações causando inchaço e dores, depósito nos tecidos e pode causar gota (artrite aguda). Quando a hiperuricemia está associada a doenças como hipertensão, diabetes e obesidade, pode causar lesões nas artérias coronárias e, consequentemente, cardiopatias como o infarto. A dieta exagerada em alimentos que contêm purinas é uma das causas da hiperuricemia. Encontramos purinas nas carnes vermelhas, miúdos (fígado, coração, moela, etc), peixes pequenos (como a sardinha) e em crustáceos (camarões, mariscos). Portanto, é importante a dieta equilibrada, com pouca carne vermelha e a ingestão de, pelo menos, 2l de água por dia, para se evitar o acúmulo do ácido úrico no organismo.



Coluna Saúde da Mulher - assinada pela Dra. Elaine K. Vasconcelos - Ginecologista, Obstetra e Mastologista - CRM: 101324.
Imagem by Mari Martins




Nenhum comentário: