quarta-feira, 27 de abril de 2016

A Teia



O tempo tece a teia
feito aranha invisível
e, quando se vê preso
no seu próprio fio,
a si mesmo se desfia
num gesto intraduzível.

O tempo é Penélope:
à noite desfaz o que fez de dia.
Sua espera é para sempre
e, enquanto espera, fia.

Jorge Fernando dos Santos


Nenhum comentário: