segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Os estudos da colonização humana precisam ser reavaliados utilizando dados genômicos




Os estudos da colonização humana precisam ser reavaliados utilizando dados genômicos, afirmou a pesquisadora Anna-Sapfo Malaspinas, autora de uma pesquisa publicada, recentemente, na revista Current Biology. Segundo ela, os índios botocudos – que ocupavam as regiões onde hoje se encontram os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo – têm DNA originário da Polinésia.

Os pesquisadores não encontraram no DNA dos crânios de dois desses índios, que usavam botoques – grandes discos de madeira que alargam boca e orelhas –, nenhum traço de ancestralidade de americanos nativos. A descoberta é importante porque reforça a tese de que os polinésios participaram do povoamento da América, chegando ao Continente muito antes dos europeus.

Fonte: Revista Ser Médico nº 75


Nenhum comentário: