segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Brinde no juízo final




Poetas de camiseiro, chegou vossa hora,
poetas de elixir de inhame e de tonofosfan,
chegou vossa hora, poetas do bonde e do rádio,
poetas jamais acadêmicos, último ouro do Brasil.


Em vão assassinaram a poesia nos livros,
em vão houve putscbs, tropas de assalto, depurações.
Os sobreviventes aqui estão, poetas honrados,
poetas diretos da Rua Larga.
(As outras ruas são muito estreitas,
só nesta cabem a poeira,
o amor e a Light.)


Poema by Carlos Drummond de Andrade
Foto by Mari Martins





Nenhum comentário: