quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Tatuagem para marcas de queimadura



Um acidente com uma panela de óleo quente, aos dois anos, quando vivia no Iraque, desfigurou o rosto de Basma Hameed. Infeliz e insegura, mesmo após inúmeras cirurgias plásticas e tratamentos dermatológicos, ela teve a ideia – ao fazer uma tatuagem para refazer a sobrancelha – de utilizar a mesma técnica na pele. Dedicou-se com afinco a fazer cursos de tatoo e passou a aplicá-la em seu próprio rosto, camuflando as marcas do acidente com uma cor semelhante à sua. Gostou tanto do resultado que hoje, aos 26 anos, e vivendo em Toronto, no Canadá, tornou-se referência na área. Há cinco anos tem uma clínica e criou uma fundação para ajudar outras pessoas com marcas, de nascença e cirúrgicas, e queimaduras.


Imagem by Google
Fonte: Revista Ser Médico nº 64



Nenhum comentário: