quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Sangue artificial



Os primeiros testes clínicos com glóbulos vermelhos produzidos em laboratório devem ser realizados em 2017, de acordo com previsão do Sistema de Saúde Nacional do Reino Unido. O desenvolvimento do sangue artificial, que é feito com células-tronco coletadas de doadores ou de cordões umbilicais, está sendo impulsionado pela organização devido à escassez de doadores e a necessidade de manter os estoques, por um preço aceitável. Esse é apenas o início de uma fase longa de testes, programada para cinco anos, com investimento de 12 milhões de libras (R$ 59 milhões). Vários outros países do mundo também desenvolvem técnicas parecidas. O grande desafio no momento é produzir sangue em larga escala.
 
Fonte: Revista Ser Médico nº72


Nenhum comentário: