quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Líquen Escleroso






LÍQUEN ESCLEROSO


É uma doença crônica, inflamatória, da pele. Acomete mais mulheres do que homens, principalmente após a menopausa. Ocorre preferencialmente nas regiões genitais. Ainda não conhecemos a causa desta patologia. Os fatores podem ser hormonais, imunológicos e genéticos. Os sintomas são: prurido (coceira), ardor, irritação local, dor para urinar, fissuras. As lesões são brancas, tipo eritema, as quais descrevemos como hipocrômicas. O diagnóstico definitivo é com o anátomo-patológico obtido por meio de biópsia da região hipocrômica. Todo prurido crônico genital deve ser investigado por meio da vulvoscopia para serem descartadas as lesões malignas. Devemos prevenir as complicações como infecções da lesão e tratar o líquen. O tratamento é feito com corticóides tópicos, mas lembramos que o uso prolongado desta substância pode causar ou piorar a atrofia vulvovaginal. A puvaterapia que também é conhecida como fototerapia (combinação de medicamentos que aumentam a sensibilidade da pele à luz) também melhora moderadamente. O tracolimus é uma pomada usada no local da lesão duas vezes ao dia e tem demonstrado ótimos resultados no tratamento do líquen escleroso e também de outras dermatoses crônicas.



Coluna Saúde da Mulher - assinada pela Dra. Elaine K. Vasconcelos - Ginecologista, Obstetra e Mastologista - CRM: 101324.
Imagem by Mari Martins





Nenhum comentário: